Toxina botulínica. Saiba mais sobre o uso preventivo

Toxina botulínica. Saiba mais sobre o uso preventivo

O termo “toxina botulínica” costuma ser empregado no contexto do combate às rugas e às linhas de expressão. No entanto, o produto vem sendo utilizado antes mesmo do aparecimento dos primeiros sinais do envelhecimento. O uso preventivo da toxina botulínica consiste na aplicação aos primeiros sinais de rugas, a fim de evitar que elas se instalem precocemente e para reduzir a formação de futuras rugas.

O que é a toxina botulínica?

Esta proteína é produzida pela bactéria Clostridium botulinum e seu uso deve ser indicado por médicos especializados. Quando administrada, via oral, de modo incorreto, pode bloquear os sinais nervosos do cérebro para o músculo. Assim, ocorre o botulismo, uma paralisia generalizada. Quando injetada nos músculos faciais em pequenas concentrações, provoca o relaxamento local. Sendo assim, a toxina botulínica bloqueia o impulso que provoca a contração da musculatura das linhas de expressão.

Como é a aplicação da toxina botulínica?

Para imobilizar os músculos responsáveis pelas linhas de expressão, ocorre injeção de pequenas quantidades da substância na região a ser tratada. O tratamento costuma ser bem tolerado, rápido e com um curto período de recuperação. Os efeitos da toxina botulínica são notados de sete a 14 dias após a aplicação, durando cerca de três a seis meses. A atividade muscular retorna gradativamente após este período.

Existem efeitos colaterais?

Sim, mas eles são mínimos e se referem à injeção local. Podem surgir dores ou edemas nos locais que receberam a injeção. Dores de cabeça ou fraqueza temporária dos músculos próximos são alguns efeitos temporários.

Existem outras indicações?

Como dito anteriormente, a toxina botulínica pode ser utilizada para o tratamento ou para a prevenção dos sinais de envelhecimento. No entanto, ela também é indicada para reposicionamento das sobrancelhas e tratamento da transpiração excessiva.

Nestes casos, a toxina botulínica é injetada na pele das axilas, nas palmas das mãos ou nas plantas dos pés. A substância, então, atua sobre as glândulas sudoríparas, evitando a transpiração excessiva. De modo geral, a toxina botulínica é contraindicada para grávidas, lactantes e pessoas com doenças neuromusculares.

Como funciona a toxina botulínica preventiva?

Ela funciona como um relaxante muscular seletivo, que reduz as rugas dinâmicas, ou seja, causadas pelo movimento muscular repetido. Seu uso para este fim é mais indicado para pacientes que possuam pele fina e expressões faciais marcantes. O objetivo deste método é apresentar resultados sutis e naturais, conferindo uma aparência mais descansada ao rosto.

Se você deseja iniciar o uso preventivo da toxina botulínica, procure um profissional qualificado, como um dermatologista ou um cirurgião plástico. Antes da aplicação, o médico deve avaliar o perfil do paciente a fim de determinar os primeiros sinais de envelhecimento da pele. Vale ressaltar que, quanto antes começar o tratamento, melhores serão os resultados obtidos.