Saiba mais sobre a fototerapia UVB – Narrow Band

Saiba mais sobre a fototerapia UVB – Narrow Band

A luz é composta por diversos raios e estes são divididos em ondas. A fototerapia UVB utiliza radiação ultravioleta para tratar diversos tipos de dermatoses. Existem técnicas que empregam a radiação ultravioleta do tipo A (UVA) e outros que utilizam a do tipo B (UVB).

A fototerapia UVB – Narrow Band faz uso de exposições controladas e repetidas à radiação ultravioleta do tipo B. Este procedimento pode ser aplicado em qualquer área do corpo, controlando diversas dermatoses.

 

Quando a fototerapia é indicada?

A técnica conhecida como Narrow Band é altamente eficaz e é indicada para qualquer doença de pele que melhore com a radiação ultravioleta. Pode ser empregada, inclusive, para tratamento de vitiligo, psoríase, eczema atópico, urticárias, micose fungóide e linfomas cutâneos de células T. Também é recomendada para tratamento de prurido inespecífico, pitiríases, hipomelanoses e outras fotodermatoses.

Esta técnica não requer administração prévia de nenhum medicamento, o que diminui as chances de efeitos colaterais.

 

Com que frequência ocorrem as aplicações?

Cada caso é avaliado pelo profissional especializado, mas, geralmente, a técnica é aplicada de duas a três vezes por semana. Cada sessão dura poucos minutos, sendo a dose de UVB aumentada gradualmente. Podem ser necessários de dois a três meses de tratamento para obter uma resposta significativa. Estes fatores dependem do tipo de pele a ser tratada e da resposta do paciente ao tratamento.

 

Existem contraindicações para a fototerapia UVB?

Sim, este procedimento é contraindicado em casos de xeroderma pigmentoso, albinismo, dermatoses fotossensíveis (como lúpus eritematoso) e pênfigo. É preciso avaliar o histórico pessoal e familiar para analisar casos de câncer de pele ou tratamentos anteriores com imunossupressores. Estes últimos podem potencializar efeitos carcinogênicos da fototerapia.

Também são avaliados o uso prévio de arsênico, exposição solar ou à radiação ionizante e antecedentes pessoais de catarata, bem como alterações hepáticas ou renais.

 

Quais cuidados devo tomar antes e após o procedimento?

É necessário remover cremes e maquiagens antes de iniciar o tratamento a fim de que a pele esteja limpa. Converse com seu médico para saber se há necessidade de suspender quaisquer medicamentos de uso contínuo, sejam tópicos ou orais. Esta é uma medida que evita a sensibilidade excessiva da pele.

Após as sessões, use filtro solar e evite a exposição ao sol. É possível voltar à rotina de atividades e exercícios logo após cada sessão. Ao fim do procedimento, pode ser notado um avermelhamento na pele e, algumas horas após, um leve desconforto nas áreas tratadas. Ambos os efeitos são transitórios.

 

A fototerapia UVB pode ser associada a outros medicamentos?

Sim, de acordo com a indicação médica, a fototerapia UVB – Narrow Band pode ser associada a diversos medicamentos. Tanto os tópicos quanto os sistêmicos permitem uma recuperação mais rápida e com menores doses de remédios.

Para aplicação segura da fototerapia com Narrow Band é necessário encaminhamento médico. Além disso, é importante que este procedimento seja realizado por um especialista após análise médica. Desta forma, são evitados problemas sérios como queimaduras e reações indesejadas.