Protetor solar: veja como é indispensável seu uso

Protetor solar: veja como é indispensável seu uso

Quando você pensa em verão, qual a primeira coisa que vem à cabeça? Altas temperaturas? Calor? Banho de piscina ou de mar? Independente do seu programa favorito nessa estação, a exposição excessiva à radiação solar pode oferecer graves riscos à saúde. Mas contamos com um aliado imprescindível: o protetor solar.

É indispensável o uso do protetor solar, já que seu uso adequado garante proteção efetiva contra a radiação ultravioleta. Assim, ele também é um personagem importante na prevenção do envelhecimento precoce e do câncer da pele. Mas você sabia que o protetor solar não é indispensável apenas durante o verão?

Qual a importância do uso do protetor solar?

O filtro solar é mais do que uma barreira física, já que sua absorção pela pele permite uma atuação a nível celular. Portanto, o ideal é aplicar o produto pelo menos 30 minutos antes de expor a pele ao sol.
Além disso, estamos expostos às radiações UVA e UVB a todo o momento. O filtro solar também protege o organismo dos danos causados pela luz visível.  Assim, o protetor solar cumpre o papel de prevenir rugas, manchas, melasmas e outras doenças cutâneas.
Também é indicado evitar a exposição aos raios solares em períodos de maior intensidade, como entre 11h e 15h. É importante reaplicar o filtro solar duas em duas horas, aumentando a frequência em crianças, idosos, banhistas e esportistas.

 

Por que o uso do protetor solar deve fazer parte da rotina?

Este é um hábito importante, pois a radiação solar é composta por três componentes: os raios infravermelhos, a luz visível e os raios ultravioletas. Quando em dias nublados, há redução da luz visível, mas os outros componentes da radiação solar permanecem presentes. Apesar de não os vermos, eles atravessam as nuvens e atingem nossa pele.

 

Qual FPS devo escolher?

O fator de proteção solar, ou FPS, é o que determina a capacidade de proteção de um filtro solar. Desta forma, há um valor ideal para cada pessoa. De modo geral, produtos com FPS a partir de 30 conferem a proteção adequada. No entanto, pessoas que possuam mais sensibilidade ao sol ou propensão para desenvolver manchas ou fotodermatoses devem escolher FPS maiores que 30. O mesmo pode ser dito de pessoas com histórico familiar de câncer de pele ou outro fator de risco.

 

 Existem outras formas de me proteger do sol?

Sim, existem outras maneiras, além do uso do protetor solar.  Em períodos mais quentes ou de maior exposição aos raios solares, você também pode optar por outras formas de proteção. Entre elas estão guarda-sol, chapéus com aba que protejam o pescoço e óculos escuros. Estes últimos protegem os olhos e previnem o surgimento de catarata e outras lesões oculares.

 

Como combinar o protetor solar com outros produtos?

No caso de cremes faciais ou séruns anti-idade, estes devem possuir ativos clareadores e antioxidantes. Desta forma, eles garantem a inibição da degradação do colágeno e o estímulo à sua produção. Ambos os produtos podem ser aplicados tanto de manhã (antes do protetor solar) quanto à noite. A pele do corpo também merece cuidados e devemos usar um sabonete suave para o banho diário e loções ou cremes hidratantes diariamente.

Para encontrar o filtro solar adequado ao seu fototipo ou à necessidade da sua pele, procure um dermatologista.