O que já sabemos sobre o novo coronavírus?

O que já sabemos sobre o novo coronavírus?

O novo coronavírus foi descoberto em dezembro de 2019 em Wuhan, capital da província de Hubei, na China. No entanto, o primeiro relato deste novo agente no Brasil data de março de 2020.

A família coronavírus é conhecida pela Ciência desde 1965, sendo caracterizada por provocar infecções respiratórias. Os demais vírus desta família ocorrem mais comumente em crianças pequenas. O novo, chamado de COVID-19, ainda requer estudo para definição correta de sintomas e fatores de risco.

Quantas pessoas já foram infectadas pelo novo coronavírus?

De acordo com um levantamento realizado pela universidade americana Johns Hopkins, mais de 260 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus. Destes, mais de 11 mil pacientes morreram em decorrência da doença.

No Brasil, o primeiro caso foi registrado em 26 de fevereiro e, até o dia 23 de março, o país já registrava cerca de 1500 infectados.

Qual o período de incubação da doença?

Atualmente, segundo a OMS, acredita-se que o período de incubação gire em torno de 14 dias podendo chegar a 24 dias. Cientistas chineses afirmam que alguns pacientes são capazes de transmitir o vírus mesmo antes do aparecimento dos sintomas.

Quais são os sintomas?

Inicialmente, o paciente pode exibir quadros de febre podendo ou não ser acompanhada por tosse seca. Com o passar de uma semana, pode ocorrer dificuldade para respirar e alguns pacientes necessitam de tratamento hospitalar. Sintomas como espirros, nariz entupido, dor de garganta, diarreia, dor de cabeça, falta de ar e secreção nasal são considerados raros para esta doença. Além disso, existem casos em que a COVID-19 se mostrou assintomática.

O que podemos fazer para prevenir o novo coronavírus?

A principal medida de prevenção é muito simples: lavar as mãos com sabão frequentemente. Além de lavar após usar o banheiro e chegar em casa, é recomendado higienizar as mãos corretamente antes de manipular alimentos.

A higienização correta requer o esfregaço das mãos por aproximadamente 20 segundos, o que garante a eliminação de vírus e bactérias. O tempo também pode ser medido conforme a duração de duas vezes a música “Parabéns a você”. No entanto, caso você esteja em um ambiente público, é recomendado não tocar a boca, o nariz ou os olhos sem higienizar as mãos. Nesses casos, o álcool é um aliado.

Manter o ambiente limpo pode ser mais eficiente do que utilizar máscaras. A higienização das superfícies da casa e do telefone celular permite a eliminação do vírus quando realizada com soluções desinfetantes.

Por que lavar as mãos é eficiente contra o novo coronavírus?

Ele se trata de um vírus envelopado, ou seja, ele possui uma camada lipídica que permite a interação com nossas células. Como a “capa” do vírus contém gordura, ela se torna sensível a solventes, como o sabão.

 

O período de isolamento social é necessário para manutenção da saúde, seja de si mesmo ou de familiares e amigos. Este é um momento necessário para evitar que mais pessoas tenham contato com o vírus, tornando menores as chances de propagação do mesmo. Não se esqueça: em caso de sintomas, procure assistência médica.