Hidrosadenite supurativa: do que preciso saber?

Hidrosadenite supurativa: do que preciso saber?

A hidrosadenite supurativa também é chamada de hidradenite supurativa ou acne inversa. Esta é uma doença inflamatória recidiva e similar à acne, que surge em áreas como virilhas, períneo, região perianal e nádegas. Também pode ocorrer nas aréolas mamárias, pregas submamárias e região periumbilical.

Esta doença acomete homens e mulheres de qualquer idade, mas é mais comum em mulheres jovens.

 

Quais são os sintomas da hidrosadenite supurativa?

Em seu estágio inicial, é comum aparecerem lesões cutâneas inflamatórias. Estas podem ser superficiais ou profundas e tendem a formar nódulos dolorosos. Os nódulos são inicialmente duros, mas amolecem durante o processo. Com o avançar das crises, surgem úlceras, abcessos e fístulas, podendo haver eliminação de pus.

Lesões antigas originam cicatrizes e o pus liberado pode causar mau odor e manchar as roupas utilizadas. Há relatos de que as cicatrizes atrapalham o movimento dos braços e das coxas.

 

O que provoca a hidradenite supurativa?

Sua principal causa é a inflamação das glândulas sudoríparas apócrinas. As lesões são resultado do fechamento dos canais excretores das glândulas por um tampão de queratina, o que provoca reações inflamatórias. A associação de bactérias como Staphylococcus aureus, Bacterioides spp. pode ser responsável pelas constantes e intensas inflamações, bem como o pus característico.

 

Existem fatores de risco?

A hidrosadenite supurativa costuma ser relacionada à hereditariedade, pouca higiene, distúrbios endócrinos ou anormalidades imunológicas. Também pode ser causada por fatores externos, como roupas muito justas, líquidos depilatórios e uso de produtos químicos como desodorantes ou antitranspirantes.

 

Como é o tratamento?

O tratamento da doença varia de acordo com sua gravidade e deve ser determinado por um médico especializado. Casos mais simples podem ser tratados tópicos ou orais.

Quando a doença está no estágio intermediário, podem ser necessários desbridamentos com punção ou drenagem. Estágios mais avançados podem requerer intervenções cirúrgicas com excisão, de modo a remover toda a área atingida, e enxerto. A cirurgia reconstrutora visa reparar a perda de substância cutânea, promovendo um aspecto estético mais agradável.

Pacientes que se submeteram à cirurgia não apresentaram novas lesões nas áreas tratadas. Sendo assim, é possível retomar a qualidade de vida e as atividades sociais diante do tratamento correto.

Atualmente tem se observado resultados bastante satisfatórios  com Imunobiológicos como o Adalimumabe.

 

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da hidradenite supurativa é obtido através de exames clínicos. O médico poderá coletar amostras a fim de realizar culturas das lesões em pacientes crônicos. Assim, também é possível detectar eventuais doenças associadas, como diabetes.

 

Tenho hidrosadenite supurativa, quais cuidados devo ter?

Os locais afetados pelas lesões devem ser higienizados e lavados de modo adequado, seguindo as orientações médicas. É recomendado suspender o uso de esponjas e loções abrasivas que possam danificar ainda mais a pele lesionada, bem como evitar roupas muito apertadas ou impermeáveis.

 

Como posso prevenir a hidradenite supurativa?

Para prevenção da acne inversa, é recomendado evitar a obesidade e o tabagismo. Pode haver uma relação entre o consumo excessivo de carboidratos, açúcares ou gordura animal e o agravamento da doença.

Sendo assim, é desejável não fumar e manter o peso adequado. Também é importante evitar roupas apertadas e optar por depilações que destruam os folículos pilosos, como a depilação definitiva.